Envolver os formandos no ensino à distância, dando-lhes o domínio sobre o processo de aprendizagem

Envolver os formandos no ensino à distância, dando-lhes o domínio sobre o processo de aprendizagem

Tópicos abordados nesta introdução à gamificação da aprendizagem:

“Diga-me e eu esquecerei, ensine-me e eu poderei lembrar, envolva-me e eu aprenderei.” Benjamin Franklin

Porque é importante envolver os formandos?

Envolver os formandos ao longo de todo o processo de aprendizagem tornou-se uma das prioridades da maioria das instituições de formação profissional ao longo dos últimos anos; mas envolver os formandos nem sempre é fácil, dependendo do contexto. Os formandos poderão estar desmotivados, não querer estar ali…e o desafio é duplo quando se trata de aprendizagem à distância. A verdade é que estando sentado sozinho em frente a um computador nem sempre é fácil encontrar a motivação ou a vontade de se focar em grandes quantidades de texto por longos períodos de tempo. O aluno poderá também perder rapidamente interesse e sentir-se desconectado do conteúdo. Para os envolver num curso, é essencial que o ensino à distância seja personalizado e adaptado ao seu perfil. Os jogos são uma ótima forma de fazer isto. O objetivo é fazer com que os alunos queiram participar nos vários módulos simultaneamente para desenvolver as suas competências. No entanto, como se envolvem os formandos? Como se pode criar o desejo de aprender? Há muitos fatores a levar em consideração.

Como dar o domínio aos formandos: ações simples e regulares para uma boa aprendizagem

Para envolver os alunos na aprendizagem à distância, estes têm de ter um papel crucial na sua própria aprendizagem. Isto é feito através de muitas pequenas ações simples que podem ser implementadas para impulsionar a sua motivação.

O primeiro passo é explicar, de forma precisa e muito prática, os objetivos do curso online – nomeadamente, o que o formando irá aprender ou saber fazer no final do módulo. Isto é essencial para que eles possam visualizar a meta a longo prazo e compreendam como este ensino à distância irá servi-los para atingir essa meta.

Depois, ao repartir o curso em módulos mais curtos, num máximo de 20 minutos, todo o conteúdo do curso será organizado e apresentará assim uma estrutura clara, que será mais fácil de digerir para o aluno.

Isso permitirá a cada indivíduo decidir por si mesmo quantos módulos concluir de uma vez, de acordo com as suas preferências e necessidades. Além disso, ao fim de 20 minutos torna-se cada vez mais difícil para os formandos manterem-se focados e alerta, mesmo com um programa muito bem executado. Com isto em mente, é importante escolher as informações mais relevantes e ser muito conciso. 

É também importante garantir que se adapta o nível e o conteúdo para se adequarem aos objetivos dos formandos. Pedir aos alunos que façam um teste no início do curso irá permitir-lhe aferir as competências dos alunos e depois oferecer-lhes os conteúdos que correspondam aos seus níveis e expectativas. Os alunos avançados receberão os conceitos mais desafiantes do curso. Contudo, deverá ter o cuidado de não limitar a sua aprendizagem a certas áreas e não os deixar num impasse sem ter para onde evoluir. O objetivo é que eles possam aceder à informação se não souberem a resposta, mesmo que estejam num nível avançado. Com um curso dividido em módulos, este tipo de ferramenta de posicionamento permite aos formandos desenvolver certas competências sem ter de concluir todos os módulos.

Um último passo fácil de colocar em prática é oferecer aos alunos a opção de personalizar a sua interface de utilizador. Poder escolher um avatar ou personagem, inserir um nome ou mesmo mudar o tamanho de letra é um ativo importante que não deve ser subestimado.

O nosso principal conselho é oferecer conteúdos interativos (vídeos, diagramas, jogos…) para dar ao formando o papel principal nos seus estudos e criar uma sensação de independência e controlo sobre as suas sessões de estudo, em vez de se sentirem forçados a trabalhar.

A importância de adaptar os métodos para atingir os objetivos e requisitos de aprendizagem

Para manter o formando envolvido do princípio ao fim, é importante oferecer-lhe uma variedade de métodos que façam com que cada indivíduo sinta que está a aprender algo novo. Pode misturar e dinamizar os conteúdos integrando novas abordagens educativas como é o caso dos Jogos Sérios, ferramentas divertidas que se adaptam aos estilos de aprendizagem e que são uma ótima forma de estimular a vontade de aprender. As soluções da Drimify permitem-lhe criar facilmente este tipo de ferramenta interativa adaptável para usar com qualquer MOOC ou outras plataformas de aprendizagem, como os Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Ao criar um Dynamic Path™ (veja as demonstrações), por exemplo, em torno de cenários que alternam entre conteúdo educativo e experiências interativas, os formandos conseguem aprender de forma agradável e ser formados de forma eficiente.

Conclusão sobre aprendizagem remota e uma abordagem divertida

Em suma, embora o envolvimento dos formandos num curso se tenha tornado um requisito essencial, continua a ser uma tarefa difícil de cumprir. Porém, seguindo os conselhos dados neste artigo e trabalhando com profissionais para o fazer, é possível implementar sistemas de formação simples para envolver os alunos e dar-lhes o controlo sobre os seus estudos online.


Bibliografia

Outras Fontes

Blog

12 razões para escolher Drimify

Personalização avançada de gráficos

Fácil integração

Conceitos de jogo populares

Experiência de jogo de qualidade

Tecnologia HTML5

Multiplataformas (móvel e PC)

Imagem de marca e associação de marcas

Multilíngue

Alojamento CDN super-rápido

Etiqueta branca

A oferta mais competitiva no mercado

Entregue em poucos minutos

Experimente a Drimify